segunda-feira, 14 de outubro de 2013

379 - Ninguém nasce leitor

Contexto: dia de reunião com uma professora bibliotecária.

Após uma visita à Escola e à biblioteca, sentamo-nos no gabinete de trabalho e fico de frente para o placard. Dou com o artigo publicado na Visão de há um ou dois anos at´ras: "ninguém nasce leitor" referia a Drª Teresa Calçada.

Confesso que não podia ser mais oportuno! Este´e um belíssimo programa de trabalho para uma biblioteca escolar e um lema a guardar bem vivo na memória.

Acrescentei eu, mais tarde, que ninguém nasce literato!

Será preciso mais para uma biblioteca se tornar naquilo que deve ser? 

domingo, 13 de outubro de 2013

378 - Uma biblioteca que procura gerir-se...

Penso que um dos maiores desafios que uma Biblioteca Escolar enfrenta é a de ter uma estratégia adequada e a de saber pensar-se e posicionar-se.

Para que a Biblioteca saiba de onde vem e para onde vai, precisa de ser bem gerida e de ter dados para tratar e avaliar.

A este propósito a Escola Secundária José Afonso no Seixal, é um bom exemplo do que acabo de escrever acima. A partir de um software de registo de acesso à Biblioteca já existente, criou outro, aperfeiçoando o primeiro solicitando ajuda aos alunos de um curso profissional.

Deste modo, terá ao fim de cada ano, dados em bruto sobre frequência de acessos de alunos que lhe permitirão fazer opções e adequar a biblioteca aos utilizadores que a procuram.

Por vezes tenho muito gosto e orgulho em ser CIBE no Seixal. O dia da visita à Escola Secundária José Afonso, foi um deles.

(também é bom saber que uma escola é capaz de mobilizar vontades e de fazer parcerias!)

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

377 - Mês das Bibliotecas Escolares em Setúbal



Bibliotecas escolares com atividades
1 / 4
Iniciar |Parar
Visitas guiadas, desafios e animações de leitura, concursos de escrita e leitura são atividades propostas para assinalar, em outubro, o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares 2013, espaços de aprendizagem que no concelho de Setúbal ascendem as quatro dezenas.
“Biblioteca escolar: uma porta para a vida” é o mote das comemorações internacionais deste ano, mas também do Dia Nacional das Bibliotecas Escolares, assinalado a 28 de outubro.
O conjunto de atividades, desenvolvido pelos professores bibliotecários, é promovido pelo Grupo de Trabalho das Bibliotecas Escolares do Concelho de Setúbal (GTBECS), que integra representantes da DRELVT – Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares e da Câmara Municipal de Setúbal, através do SABE – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares.
O Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama, em Azeitão, propõe aos alunos, entre outras ações, “Bora fazer um blogue?” e, aos professores, “Chá com livros”.
Destinada à comunidade educativa, o Agrupamento de Escolas Lima de Freitas sugere a criação de um pequeno livro de recordações no qual alunos, professores, encarregados de educação e funcionários deixem a sua reflexão enquanto utilizadores da biblioteca escolar.
O livro “Memórias de mão em mão” fica em exposição, no dia 28, na biblioteca escolar da escola-sede do agrupamento.
“Hora do Conto” e “Leituras para a vida” são outras atividades propostas.
Ao longo do mês, o Agrupamento de Escolas Ordem de Sant'Iago promove um “Bibliopaper”, o concurso “Autor/Personalidade do Mês” e o workshop de escrita criativa “Escreve… e conta VI” seguido da criação de um livro.
Já o Agrupamento de Escolas Barbosa du Bocage organiza, entre os dias 7 e 11, no âmbito Dia Mundial dos Correios, um atelier para a criação de um selo pelos alunos do pré-escolar ao 3.º ciclo.
No mês em que se assinala igualmente o Dia das Bruxas, a Escola Profissional de Setúbal expõe artefactos alusivos à temática, produzidos na Oficina de Expressão Plástica, além da atividade “Mensagens Fantasmagóricas”.
A comunidade educativa é convidada pela Escola Secundária de Bocage a contribuir no painel coletivo sobre “O livro que mudou a minha vida”.
Outras ações deste estabelecimento de ensino são o “Pintor Inspirador”, que aborda obras de Amadeo de Sousa Cardoso e de Van Gogh, e a exposição “Portugal tem escritores”.
Na Secundária D. Manuel Martins, os alunos que mais livros requisitaram no ano letivo 2012/2013 falam sobre o tema “Nós gostamos de ler!”. Uma apresentação da versão manuscrita de “Amor de Perdição”, de Camilo Castelo Branco, é outra das várias atividades a decorrer ao longo do mês.
A promoção das bibliotecas escolares enquanto recurso de aprendizagem e de apoio às ações e aos programas de leitura é o principal objetivo do conjunto de iniciativas que assinala o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.
O fomento do convívio e da troca de experiências de leitura entre diferentes grupos etários, o apelo ao imaginário e à estética da escrita, o incentivo da reflexão sobre leituras feitas e o incremento de hábitos de leitura são outros propósitos da efeméride.
(Câmara Municipal de Setúbal)