quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

249 - A biblioteca escolar como espaço de promoção da aprendizagem

De facto, é a curiosidade que nos impele e nos move para a descoberta, aprendizagem e ao desenvolvimento cognitivo.
Concebo a biblioteca escolar como um espaço propício para a aprendizagem, para a experimentação, para a descoberta.

Longa vida aos alunos curiosos! Desejo-lhes um futuro brilhante  

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

248 - A biblioteca, um lugar onde se produz

As tecnologias não param e seria muito interessante ver as bibliotecas escolares tornarem-se laboratórios de experimentação e produção.

Veja-se o que um Ipad pode fazer...

Simply point your iPad at a mat, which is then rendered into a 3D version of Bert and Ernie’s house, and let the fun begin. You will be able to put all types of characters and props into the view of your smartphone or tablet’s camera and the items will come to life. Check out the video below and tell me that you wouldn’t play with this if you had the chance:

247 - Novos tempos nas escolas portuguesas

De visita a uma EB1, dou por mim a ver dois miúdos deitados no chão, ao pé da biblioteca, a mexer num "magalhães".

Questionados por uma funcionária sobre o que estavam a fazer, deitados no chão, respondem:

"Estamos a apanhar a rede"

---
É neste meio que nos movemos hoje na escola! quem tem olhos para ver, veja!

(foi pena é não ter por perto a minha máquina fotográfica para "apanhar" o momento!)

sábado, 25 de fevereiro de 2012

246 - Promoção de atividades ou serviços da BE

Nos dias que correm, tal o avanço e simplicidade das tecnologias já não faz muito sentido que se promovam atividades da Biblioteca Escolar apenas com um cartaz ou usando outros meios mais ou menos convencionais.
Temos à nossa disposição o Twitter, Facebook ou Youtube.

Fazer um filme, por exemplo, tem custo zero e é extremamente simples: basta usarmos uma máquina fotográfica digital que tenha a funcionalidade vídeo incorporada, editar no movie maker e acrescentar alguns efeitos. Depois, basta colocar no Youtube.

Simples e eficaz não é?   

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

245 - Principios neurocognitivos para o ensino dos nativos digitais

Vale a pena ver esta conferência proferida pelo Dr. Roberto Rosler
Neurocirujano egresado con Diploma de Honor - UBA
Profesor Neurobiología y Neurofisiología - UBA - Hospital Británico - Hospital Italiano - Universidad Interamericana.
Tutor: Curso Del Síntoma al Diagnóstico Neurológico - Asociación Educar.
Médico Asistente Extranjero de los Hospitales de Paris (Francia).
Staff oradores Asociación Educar

Asociación Educar
Ciencias y Neurociencias
Aplicadas al Desarrollo Humano
www.asociacioneducar.com

sábado, 11 de fevereiro de 2012

244 - Campanha a favor das bibliotecas

Confesso que gostei da campanha. Quem toma a iniciativa de fazer este tipo de marketing para a sua Biblioteca Escolar? Valeria a pena!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

241 - Um dia com os média (3 de Maio 2012)

Post original tirado DAQUI

Foi apresentada publicamente, no passado dia 20 de Janeiro, na Universidade do Minho, em Braga, a jornada "UM DIA COM OS MEDIA", uma iniciativa de âmbito nacional que visa colocar os próprios media e a relação dos cidadãos com eles no centro das atenções, suscitando iniciativas orientadas para a reflexão e a ação. Trata-se de uma iniciativa a que o CECS está associado, numa organização a que também estão ligados o Gabinete para os Meios de Comunicação Social (GMCS), a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a Comissão Nacional da UNESCO e o Conselho Nacional de Educação.

"Um da com os media" foi lançado pelo presidente do GMCS, Pedro Berhan da Costa, que recordou que desde 2009 que o grupo informal constituído pelos organizadores do evento tem vindo a reunir, tendo como resultados a realização, em Braga, em Março de 2011, do 1º Congresso de Literacia, Media e Cidadania (em 2013, deverá ter lugar a segunda edição) de onde saiu a Declaração de Braga sobre Educação para os Media, que motivou uma recomendação do Conselho Nacional de Educação ao Governo sobre Educação para os Media, e a criação de um portal sobre literacia mediática. Em formação está um Observatório de Educação para os media, cujos primeiros passos estão já a ser dados na Universidade do Minho.

Coube a Manuel Pinto (CECS), a apresentação do evento, sendo que terá lugar no dia 3 de Maio, data em que, por iniciativa da ONU, se evoca a liberdade de Imprensa e de expressão. Num tempo em que, as tecnologias e plataformas digitais, permitem, como nunca, que os cidadãos se exprimam no espaço público, faz sentido que o olhar crítico e participativo relativamente aos media seja, ele próprio, um exercício de liberdade, num espírito positivo de contribuir para a melhoria dos media que temos.

O convite à participação autónoma e livre é dirigida a todos os que se sentirem interessados e motivados pela pergunta: "que significado têm os media na nossa vida e como poderiam tornar-se mais significativos?

O desafio é lançado a todo o tipo de instituições: bibliotecas, escolas, meios de comunicação, grupos de alunos, centros de investigação e formação, associações, universidades de seniores, movimentos, igrejas, autarquias, entre outros.

Relativamente aos meios de comunicação, há pelo menos três vertentes de participação: o
trabalho normal de informação sobre a iniciativa, da forma entendida mais conveniente; a organização de iniciativas próprias que fomentem o contacto com os seus públicos, tendo como motivo os meios de comunicação; e, finalmente, a colaboração com iniciativas de outras instituições, quando para tal solicitados.

No conceito de meios de comunicação incluem-se, naturalmente os suportes clássicos - livros, jornais, revistas, rádio, televisão, cinema - mas igualmente os novos media, redes, plataformas e ambientes digitais - redes sociais, blogs, telemóveis, jogos. Todos configuram um ecossistema mediático que ganha em ser abordado também como um todo. A ideia não é focalizar apenas as tecnologias e os gadgets mas também os conteúdos, as orientações, as profissões, as políticas, os usos e as mudanças, bem como a relação com os quotidianos, os dramas e os sonhos das pessoas e das instituições.

As iniciativas devem partir ‘da base'. E, desejavelmente, deveriam inscrever-se, o mais possível, nas rotinas e objetivos de quem as toma.

Haverá um site (http://www.literaciamediatica.pt/umdiacomosmedia) onde será possível registar e divulgar as iniciativas e conhecer o que outros estão a organizar, bem como um endereço de e-mail para contacto com os organizadores (umdiacomosmedia@gmail.com).